Como uma simples atitude mudou a minha produtividade

facebook-produtividade

Foto: Reprodução/ Le Petite Madame

Esse título é daqueles que chama a atenção e você pensa que deve ser a maior bobagem do mundo ou que você já está careca de saber. Pode até ser que você ache isso, mas o que vou falar é algo que funcionou muito bem pra mim e achei que valeria a pena compartilhar.

Faz mais ou menos uma semana que excluí o aplicativo Facebook do meu celular. Eu já havia tirado ele do meu tablet e resolvi excluí-lo do celular também. É uma atitude bastante simples, mas fez uma tremenda diferença na minha produtividade.

Percebi que estava perdendo muito tempo olhando o Facebook e me perguntei se estava valendo a pena. Realmente, na minha opinião, não estava gastando com “bobagem”, mas estava a todo momento lendo coisas repetitivas que já estava bem consciente do que era.

A primeira coisa que fazia quando acordava era checar o Facebook e entre uma postagem e outra acabava perdendo, no mínimo, uma meia hora da minha manhã apenas fazendo isso. Era um tempo precioso e que comecei a perceber que não estava sendo bem utilizado. Depois, era só meu celular apitar, para qualquer notificação, que eu ia, inevitavelmente, parar no meu Facebook e lá se ia mais uma meia hora sem nem eu perceber.

Eu já tinha pensado no assunto algumas vezes, mas nunca tinha tido coragem de tomar essa decisão. Mas, um dia, depois de perder várias horas com o Face, decidi que aquilo não estava sendo saudável para minha rotina e que teria que eliminá-lo. Se me arrependesse depois, nada me impediria de baixá-lo novamente.

Sem o Facebook fiquei mais produtiva e concentrada

Após excluí-lo do celular, confesso que até esqueço que tenho Facebook porque dificilmente acabo entrando nele pelo computador. Ou seja, foi uma grande diferença e muitos minutos economizados.

Essa foi uma das várias atitudes que eu tomei para aumentar a minha produtividade nos últimos dias (percebi que estava procrastinando demais para concluir minhas tarefas, mas vou falar mais sobre isso em um outro post) e acredito ter sido a mais efetiva.

Além de aumentar a produtividade, percebi que me sinto mais concentrada. Quando me distraio com alguma notificação do celular, já volto rapidamente para o que estava fazendo, afinal, não há nada mais interessante no celular para fazer. Me pego muitas vezes olhando o celular, procurando algo para me distrair nele, mas acabo desistindo, pois já não há nada que me faça passar muito tempo nele.

Como ando economizando tempo, tenho feito diversas coisas que antes não arranjava espaço na minha agenda. Tenho estudado mais, visto séries e, o principal, reativei o blog. Ou seja, só há vantagens em ter eliminado o Facebook do celular. E não, não tenho sentido falta, sei que não estou perdendo muita coisa por lá. O sistema de visualização dos posts do Face sempre ajuda para mostrar o que de mais interessante aconteceu enquanto não passei por lá.

Se eu sugiro que você faça o mesmo? Sim, com certeza, não pense duas vezes. Aproveite para gastar esse tempo com coisas mais produtivas e interessantes. E, sempre que estiver com saudades do seu Face, entre nele pelo navegador do seu celular ou pelo PC.

Você testou isso? Qual foi a maior mudança que aconteceu em sua vida?

Rotina diurna: o que faço de manhã para meu dia render

Foto: Reprodução/ The Decorista

Foto: Reprodução/ The Decorista

Não adianta, se não sigo a minha rotina diurna tudo sai do eixo e não rendo nada o dia todo. Por isso achei que seria legal compartilhar com vocês o que faço de manhã para ajudar aqueles que têm dificuldade em acordar cedo ou para aqueles que trabalham em casa e não sentem que a manhã seja produtiva.

Para muitas pessoas, acordar cedo é um hábito quase impossível. Tem muitas pessoas que preferem ficar acordadas até tarde trabalhando para não precisarem levantar tão cedo no outro dia. Eu, definitivamente, nunca consegui render muito bem a noite. Meu sono é algo que me domina e me impede de pensar, por isso sempre preferi acordar mais cedo do que ficar acordada muito tarde.

No entanto, sempre gostei muito de dormir até tarde e só acordava cedo porque sempre estudei de manhã e tinha que ir para a escola/faculdade. Desde que terminei a faculdade, acordar cedo passou a ser um enorme desafio para mim, já que eram poucos os dias que tinha algum compromisso de manhã e, com isso, perdi esse costume. Passei a não ter um horário certo para acordar e isso prejudicava bastante o meu desempenho de manhã. Quando percebia, já estava perto do meio dia e não tinha feito nada.

O que faço pela manhã

Não me lembro ao certo há quanto tempo estipulei que 8h seria o horário máximo para eu acordar, mas desde então minhas manhãs têm sido muito mais proveitosas (exceto quando resolvo ver tênis e perco a manhã na TV – vantagem ou desvantagem de trabalhar em casa). Também tento sempre dormir oito horas por noite para que possa acordar bem disposta.

Ao acordar tenho o hábito não muito bom de checar o celular, ver Facebook e outras redes sociais. Isso acaba me roubando uma meia hora, mas é o tempo que levo para acordar de vez e ter disposição para levantar. Pulo essa parte quando tenho muita coisa para fazer no dia.

Depois vou tomar meu café da manhã e aproveito para dar uma checada no meu feed. Ler alguns posts logo pela manhã me ajuda a ficar mais inspirada e também mais disposta para encarar o dia que vem pela frente. Só depois disso que vou ligar o meu computador, trocar de roupa, escovar os dentes e começar o dia de verdade.

A primeira coisa que faço ao entrar no computador é checar meus e-mails. Sei que muita gente fala que isso é um tiro no pé da produtividade, mas para mim funciona. Gosto de ver minha caixa de e-mails sem e-mails e também aproveito este momento para responder e enviar alguns e-mails, já adiantando algumas tarefas do dia.

Depois disso, seja o que Deus quiser e que meu dia renda muito. Normalmente, quando cumpro esses hábitos minha manhã costuma ser bastante proveitosa. Tanto que deixo todas as atividades que necessitam de uma concentração maior para de manhã porque costuma ser o momento que me dou melhor para ler e escrever.

Meu checklist da rotina diurna

Foto: Reprodução/ Trendenser

Foto: Reprodução/ Trendenser

Vou compartilhar com vocês o meu ckecklist de rotina diurna. Isto abaixo é o que tenho fazer todos os dias úteis (final de semana eu dou uma trégua para essa rotina) e tem sido bastante útil segui-lo:

  • Acordar às 8h
  • Checar as redes sociais
  • Tomar café da manhã
  • Ler meu feed
  • Ligar o computador
  • Escovar os dentes, lavar o rosto, arrumar cama e trocar de roupa
  • Checar meu e-mail
  • Fazer atividades que necessitam maior concentração

Sugiro que você faça o mesmo e crie uma rotina para manhã. Fica tudo bem mais fácil e você se torna bem mais produtiva. A dica que a Thais do blog Vida Organizada dá é para sempre acordar em um mesmo horário, inclusive nos finais de semana, que isso ajuda o seu corpo a se acostumar e não sentir tanto quando tem que acordar cedo.

O que vocês fazem pela manhã que ajuda o seu dia a ser mais produtivo?

5 YouTubers de beleza para você seguir já

Foto: Reprodução/ Niina Secrets

Foto: Reprodução/ Niina Secrets

Eu sou daquelas que tem certeza que o YouTube é a nova TV, afinal, eu mais assisto vídeo por lá do que vejo TV. Por isso, achei que valeria a pena compartilhar com vocês os meus YouTubers de beleza favoritos e falar um pouquinho porque gosto tanto de assisti-los. Vamos a lista?!

1. Niina Secrets

A Niina tinha que encabeçar essa lista. Ela é, sem dúvidas, a minha YouTuber favorita. Amo o jeito todo espontâneo que ela tem de falar sobre tudo. Para mim, ela também é mais criativa e que tem os vídeos mais bem editados e bem feitos. Outro ponto positivo é que ela usa produtos bem variados e faz bastante maquiagens com produtos nacionais e acessíveis. E, apesar de ser uma das YouTubers mais reconhecidas no Brasil, ela mantém o pé no chão e é super gente como a gente. Só amor por ela ❤

2. Dia de Beauté

A Vic Ceridono é outra fofa que passa as melhores dicas de beleza e tem sempre os melhores produtos para nos mostrar. Por ser editora de beleza da Vogue Brasil, ela está sempre por dentro de todas as novidades, acompanhando backstage dos desfiles e tem sempre um produtinho novo e diferenciado para acrescentar em suas maquiagens. Além disso, ela é mega descontraída e faz maquiagens bem simples e super fáceis. O melhor de tudo é ver ela fazendo vídeos express que de rápido não tem nada porque ela sempre fala um monte, o que eu adoro.

 

3. Jéssica Flores

A terceira da minha lista é a linda da Jéssica Flores. A principal coisa que amo nela é a diversidade dos vídeos. Ela fala de tudo um pouco, tem muita maquiagem, produtos de beleza interessantes e livros. Além disso, amo muito o estilo dela e gosto de ficar admirando suas roupas, cabelo, maquiagem, etc. Por tudo isso, ela não poderia faltar na minha listinha de YouTubers favoritas.

 

4. Julia Petit

Não foi muito fácil escolher apenas cinco porque confesso que tenho muitas YouTubers favoritas. Mas, se tinha uma que não poderia deixar de fora de jeito nenhum, era a Julia Petit. Ela foi a primeira a me encantar e a me mostrar esse universo do YouTube e das maquiagens. Com ela aprendi tudo, desde o que é base até a lavar pincéis e, não tenho dúvida, que é a mais querida entre as YouTubers. Com ela não tem frescura, não tem tempo ruim e sobra originalidade e carisma. Gosto muito da Julia e ela tem um espaço eterno entre as minhas queridinhas.

 

5. Juliana Goes

Foi difícil escolher esta última YouTube, fiquei entre Beba Brait, Lu Ferraes, Luisa Accorsie Juliana Goes. Confesso que ainda não tenho certeza se a Juliana é a minha favorita entre essas e, provavelmente, se fosse um mês atrás teria escolhido outra. Escolhi ela porque gosto muito das dicas que ela dá. Ela faz vídeos bem didáticos que nos ajudam realmente a aprender a maquiar. Também acho ela simpática na medida certa, o que pra mim é fundamental. Gosto muito das resenhas que ela faz e está sempre trazendo algum produto nacional novo para a gente conhecer.

Me deem dicas de novas YouTubers de beleza para eu seguir porque eu adoro conhecer gente novaEu só coloquei brasileiras nesta lista porque elas realmente são minhas favoritas, mas também tenho várias gringas que sigo e posso fazer uma listinha das minhas favoritas de lá.

E me contem quais são as suas favoritas!

 

Livros de março: o fim do Quarteto de Noivas

Foto: Reprodução/ Pinterest

Foto: Reprodução/ Pinterest

Fazia tempo que não aparecia por aqui, estou há quase um mês ensaiando a minha volta, mas confesso que a preguiça tem me pagado de jeito. Poderia fazer um post explicando o meu sumiço, mas acho que isso não faz diferença por aqui. O que posso dizer é que tive que priorizar meu mestrado e, por isso, acabei deixando outras áreas da minha vida de lado.

Mas agora quero voltar a ser produtiva e nada melhor do que colocar o blog de volta nos eixos. Para atualizar vocês, vou contar o que li no mês de março e daqui alguns dias volto para contar o que li em abril e agora em maio. Infelizmente, também não li tanto quanto gostaria, mas ainda acredito que vou conseguir terminar o ano com a média de quatro livros por mês (torçam por mim!!!).

Os 4 livros de março

Fotos: Divulgação

Fotos: Divulgação

Em março eu consegui ler os quatro livros, mas confesso que tive que dar um jeitinho para conseguir bater minha meta. Terminei de ler um livro já começado e li outro de tão fácil leitura que acho que nem posso dizer que valeu como um livro. Vou detalhar tudo para vocês:

Felizes Para Sempre (Nora Roberts)Comecei o mês terminando a série Quarteto de Noivas. O livro quatro, Felizes para sempre, conta a história da Parker e é tão lindo quanto os outros. A série é linda e para quem gosta de livro romântico, tem que ler. Quero muito agora comprar outros livros da autora para descobrir se todos são tão lindos quanto estes.

Personal Branding (Arthur Bendee)Finalmente terminei de ler Personal Brandig. O livro é bem legal e nos leva a reflexões sobre os nossos objetivos de vida. O único problema que me fez demorar tanto para finalizá-lo (comecei a ler em dezembro, se não me engano) é porque chega uma parte em que ele começa a ficar repetitivo e o que eu esperava com esse livro era aprender mais sobre personal branding e no final ele é mais um livro de auto-ajuda.

O Segredo Do Meu Marido (Liane Moriarty)Sabe aquele livro que você compra mais pela capa do que pela história, então, esse é um dos casos. Sem dúvidas é a capa mais linda que tenho na minha estante. A história, no entanto, não deixou a desejar. O livro é narrado por três mulheres, o que acaba deixando a história mais dinâmica e curiosa. Tudo gira em torno do segredo escrito em uma carta há algum tempo. Não espere umMentirosos, mas a história é bem legal e envolvente.

Branding: a arte de construir marcas (Marcos Hiller)Como queria muito ler quatro livros neste mês, acabei pegando este livro para ler que já estava a algum tempo na minha estante. Confesso que foi uma decepção total. O livro faz o que o próprio autor não recomenda que faça. Ele simplesmente copiou e colou os textos do blog e achou que isto era escrever um livro. Eu achei que ia aprender alguma coisa sobre branding, mas o que li foi um monte de cases e textos desconexos. A minha sorte é que comprei na Black Friday e só paguei R$ 9,90 porque definitivamente não vale mais que isso.

Já leram algum desses livros?!

Obs.: Este post contém links para a minha página de afiliados na Amazon. Ao clicar e efetuar a compra, você estará me ajudando a ganhar um dinheirinho. Conto com a sua ajuda e agradeço a contribuição 😉

 

6 vantagens de trabalhar em casa

Foto: Reprodução/ The Every Girl

Foto: Reprodução/ The Every Girl

Em um dos primeiros posts que fiz nesta nova fase do blog, eu contava sobre asdesvantagens de trabalhar em casa. Fiz aquele post porque todo mundo acha que home office é só vantagem e não é bem assim. Há também algumas desvantagens e trabalhar em casa não é para todo mundo.

Mas já faz um tempo que venho pensando que preciso também compartilhar as vantagens de trabalhar em casa. Hoje tem tanta gente trabalhando de casa que parece ser  uma tendência do mercado de trabalho nacional (o que não sei se é bom ou ruim), por isso preciso pontuar as coisas boas.

Levanto esses pontos não apenas pela minha experiência, mas também por alguns relatos com a experiência de outras pessoas. Se você estiver pensando em começar a trabalhar em casa, minha dica é: leia este post e leia o post sobre as desvantagens. Compare-os e veja o que melhor combina com você.

1. Você pode fazer o seu horário

Se você é daquelas pessoas que rendem mais durante a noite, faça da madrugada o seu horário de trabalho, sem problemas. Se você teve algum imprevisto no dia anterior e teve que ficar acordado até mais tarde, não se preocupe, você pode sim dormir até mais tarde no dia seguinte. Do mesmo jeito que se você é daqueles que ama tirar uma sonequinha depois do almoço (EU!), fique à vontade. Afinal, quem faz o horário é você.

2. Você pode passar mais tempo com as pessoas que moram na sua casa

E isso inclui filhos, por exemplo. Tem coisa melhor do que poder ajudá-los com as tarefas (claro que tudo dentro de um limite porque você também tem que trabalhar). Como você trabalha em casa, por consequência, sempre estará perto e com mais tempo perto das pessoas que você ama.

3. Você pode trabalhar com a roupa que quiser

Você não precisa usar uniforme, muito menos passar calor porque tem que usar calça no trabalho. Você pode trabalhar de pijama, de shorts velho, de moletom, com cabelo desarrumado, do jeito que você quiser. Você não precisa se preocupar com isso e nem com outras preocupações que teria caso precisasse trabalhar fora de caso. Isso faz a gente economizar na roupa.

4. Você pode incluir compromissos mais pessoais na agenda da semana

Sua avó te chama para tomar aquele café da tarde na quarta de tarde e você não vai precisar falar não. É só se organizar e aproveitar aquelas horinhas. Você também não vai mais precisar pedir dispensa quando precisar ir em médico ou qualquer outro compromisso que seja no horário comercial. Isso é ótimo, só tome cuidado para não lotar a agenda com esses compromissos e esquecer do seu trabalho.

5. Você pode escolher onde quer trabalhar

Você não precisa ficar necessariamente trabalhando em casa o tempo todo. Você pode alugar espaços de coworking, pode ir em um café, biblioteca e até mesmo na praia ou em outro lugar que te proporcione concentração e que te possibilite trabalhar. Até porque muitas vezes as paredes de casa enjoam e você precisa de novos ares para ser produtivo.

6. Você não perde tempo com deslocamento

Para quem mora em cidades grandes e com muito trânsito esta é uma vantagem e tanto. Como você trabalha em casa, você não tem que se preocupar com o deslocamento, é só acordar e começar a trabalhar. Você também não gasta com transporte e economiza de mais uma maneira. Além de nunca ter problema de esquecer algo importante no escritório ou em casa, porque tudo estará em mãos.

Confesso que poderia citar mais algumas vantagens, mas de certa forma elas se encaixam em alguma destas categorias. E como fiz o post sobre as desvantagens com seis, também quis fazer este com seis para deixar igualado.

Acho que tenho que postar mais sobre isso, porque confesso que é algo que tenho bastante experiência, já que há algum tempo que trabalho/estudo tudo em casa.

Uma dica importante é que todas essas dicas vão por água abaixo se você não conseguir render no seu tempo de trabalho. Você está em casa, mas você precisa trabalhar ou fazer o que é prioridade para você naquele tempo. Não se perca nas vantagens e deixe elas te dominarem. Seja dono do seu tempo e faça ele ser útil para você.

Você trabalha em casa? Mais alguma dica para acrescentar?

Livros de fevereiro: o mês da triologia Divergente

Foto: Reprodução/ Pinterest

Foto: Reprodução/ Pinterest

Fevereiro acabou e é hora de fazer o balanço de leituras do mês. Mais um mês que termina e que fico feliz com o tanto que li. Conclui quatro livros, o mesmo tanto do mês passado, mas dessa vez todos os livros lidos têm mais de 500 páginas, ou seja, foram mais de 2 mil páginas lidas o que, para mim, é uma marca e tanto.

Comecei o mês pegando para ler “Garota exemplar“, como muita gente diz que livro é ótimo e que também tem um final interessante como “Mentirosos“, achei que era um bom livro para ler em seguida. Li algumas páginas, mas acabei não avançando tanto. Até que no primeiro final de semana de fevereiro assisti ao filme “Divergente” e aí quis ler o livro para ontem.

O que acabou acontecendo é que passei o mês lendo toda a triologia porque a pessoa não consegue ler um livro da série e partir para outra história. E aí que acabei me empanturrando com esses livros e bem cansada de leituras, já que eles têm mais de 500 páginas cada um.

Aí, ao invés de pegar um livro mais tranquilo para o final do mês (com mais tranquilo entenda menos páginas), peguei outro com 500 páginas. Li “Férias!” que estava na minha estante fazia tempo e que já tinha tentado ler em outras oportunidades, mas nunca concluía.

Posso concluí que foi um mês bem interessante, com livros de ficção do jeitinho que eu gosto. Mas o detalhe vou deixar para a seguir, em que contarei um pouquinho sobre cada livro:

Triologia Divergente

Foto: Reprodução/ Veja

Foto: Reprodução/ Veja

Como disse anteriormente li neste mês os três livros da série. Há um outro livro chamado “Quatro“, mas pelo que fiquei sabendo não é continuação, apenas conta a história do personagem homônimo. O primeiro livro, “Divergente” é incrível, muito bom mesmo. O segundo, “Insurgente“, não é tão bom quanto o primeiro, mas é divertido. Já o terceiro, “Convergente“, é bem cansativo para falar a verdade, mas tem um final legal (pena que já sabia o que aconteceria por conta da boca do meu irmão que não consegue evitar de me dar spoiler).

Os livros são extensos, com mais de 500 páginas cada, e por isso precisa de muita história para encher todas essas páginas, o que não é tarefa fácil. Se eu indico a leitura? Sim, principalmente para quem gosta de distopia, mas “Jogos Vorazes” ainda continua sendo a minha distopia preferida.

Férias!

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Para finalizar o mês, quis pegar um livro mais leve e que já estivesse na minha estante. Ao invés de dar preferência para um livro menor, peguei logo um também com mais de 500 páginas e achei que não ia conseguir terminar de ler antes de fevereiro terminar. Mas não é que eu consegui! Terminei na sexta-feira, um dia antes do prazo final.

Gosto muito da Marian Keyes e amo “Melancia” e Casório?!“, outros livros dela que já li, mas “Férias!” não é dos melhores. Em vários momentos pensei em desisti e sempre era um sufoco começar a ler (depois que começava até que ia bem). Como estava lendo em formato edição de bolsa ainda tinha a falta de atrativo que podia ler, ler e ler e não saia da mesma página e isso é bem desanimador quando a história não é muito boa. Mas fiquei feliz por ter lido e terminado e quero muito ler os outros livros da série, já até coloquei “Sushi” na minha lista de desejos!

Compras: livros de fevereiro

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Depois de alguns meses sem comprar livros (desde novembro, né?!), acabei não resistindo e comprei dois livros para ler. Um que queria muito desde que lançou, “Felizes para sempre” para terminar o Quarteto de Noivas da Nara Roberts. Mês que vem falarei mais sobre a série e esse livro que ainda nem terminei de ler, mas já está no meu coração ❤

E outro, por indicação da Niina Secrets, “O segredo do meu marido“. Além da capa ser linda, a história parece ser bem interessante e é bem provável que eu o lei ainda este mês e portanto daqui a pouco conto mais sobre ele por aqui. Os dois livros saíram por menos de R$ 14 cada e achei que foi uma boa compra (em breve um postinho sobre como ler sem gastar muito 😉 ).

E quais foram os seus livros de fevereiro? Estou aceitando dicas de bons livros!

Obs.: Este post contém links para a minha página de afiliados na Amazon. Ao clicar e efetuar a compra, você estará me ajudando a ganhar um dinheirinho. Conto com a sua ajuda e agradeço a contribuição 😉

Porque o Pinterest é a minha maior fonte de inspiração

Foto: Reprodução/ Meu Pinterest

Foto: Reprodução/ Meu Pinterest

Eu sei que eu já falei sobre o Pinterest aqui, mas precisava de um outro post para externar as maravilhas dessa rede social. Para quem ainda não abriu uma conta, sugiro que abra já (e me siga por lá), para quem já abriu, provavelmente sabe muito bem o que estou falando.

O Pinterest definitivamente ganhou meu coração e passou a ser a rede social que mais gosto. Tudo isso porque está tudo junto lá: inspiração para melhorar o meu estilo/jeito de se vestir, maquiagens e cabelos lindos, perfeitos para serem copiados, matérias/posts interessantes de diversos blogs que nunca teria acesso se não fosse por lá.

Por isso, é no Pinterest que busco inspiração para dias sem criatividade e para momentos em que quero ver imagens bonitas e fotografias que me deixem com vontade de me vestir melhor ou fazer aquela maquiagem incrível (não que eu faça isso muitas vezes). E é também lá onde busco dicas e ideias para todos os meus textos.

O bom é que esta rede social é bastante inteligente e só mostra na nossa timeline coisas que nos interessa. Por isso é tão fácil perdermos horas e horas por lá. A única coisa que me deixa um pouco chateada é ainda a falta de brasileiros por lá. Se eu pudesse achar blogs brasileiros tão interessantes quanto os gringos, com certeza o Pinterest faria eu excluir o Facebook (será que teria coragem?!).

Atualmente, o Pinterest me serve para essas coisas:

  • Estou com a firme ideia de dar uma atualizada na minha escrivaninha/prateleira e para isso conto fortemente com as inspirações da rede social. Sei que não conseguirei fazer nada parecido, mas ao menos dá para tirar umas boas ideias;
  • Tenho dois casamentos importantes este ano e lá está me servindo para buscar ideias para vestidos, penteados e maquiagens que possa usar nesses dias. O melhor de tudo é que há sugestões para todos os gostos, então fica muito fácil arranjar algo que combine com você;
  • Lá também busco imagens que possa usar aqui no blog, já que só há imagens lindas por lá e também consigo ter ideia de montagens de imagens, imagens para matéria, blogs novos com imagens interessantes, enfim, quando preciso de imagem é ao Pinterest que recorro e não mais ao Google Imagens;
  • Divulgar meu blog e as minhas matérias no Dicas de Mulher. O retorno não é excelente, até porque não há muito brasileiros por lá, mas quem sabe um dia o Pinterest não se torne a rede social preferida de todo o mundo e eu ganhe alguns visitantes a mais né?!

Visit Daniela Brisola’s profile on Pinterest.

Hábito de leitura: como fiz para ler mais

Foto: Reprodução/ Pinterest

Foto: Reprodução/ Pinterest

Desde o ano passado estou tentando ler mais e fazer da leitura um hábito. Coloquei alguns objetivos e tenho tentado cumprir. Minha intenção é fazer dos livros um grande parceiro e, com isso, ampliar o meu conhecimento.

Sempre gostei de ler e, como já disse aqui, não tinha o hábito da leitura. Lia quando aparecia um livro legal e aí começava e não parava mais. Era até ruim porque deixava tudo de lado e só me voltava para as outras coisas quando acabava aquela leitura. Se era uma série, aí ficava complicado porque queria ler todos os livros .

Observando as pessoas que admiro, comecei a perceber que todas elas faziam da leitura um hábito diário e percebi que não seria um grande esforço acrescentar livros na minha rotina, afinal gosto de ler e sei que isso me faz bem. Percebi que poderia aprender sobre tudo o que me interessava lendo livros. Queria muito saber mais sobre várias coisas e os livros são um caminho para eu ter esse conhecimento.

Comecei então a me rodear de livros interessantes que eu gostaria de ler e a observar que espaços de tempo poderia incluir a leitura. Vi que gastava muito tempo fazendo nada na internet e que esse era um tempo que poderia usar para ler.

Como criei o meu hábito de leitura

Foto: Reprodução/ Miss Liz Heart

Foto: Reprodução/ Miss Liz Heart

Se você parar para ler os meus posts sobre leitura do mês vai perceber que eu comecei lendo pouco, dois livros por mês, e com o tempo fui lendo mais até alcançar o meu objetivo no mês passado que foi de quatro livros lidos.

Minha ideia é ler em média um livro por semana o que acho razoável e possível. Não adianta criarmos metas que sejam impossíveis de serem cumpridas, pois isso só nos desanima. Com a meta em mente fui criando o hábito e incluindo na minha rotina a leitura. Vou explicar para vocês como fiz:

Primeiro observei em que horários poderia ler que não atrapalhassem meu trabalho e nem os meus estudos (não conto os livros do mestrado como livros de leitura porque vejo eles mais como obrigação do que algo prazeroso). Daí criei dois horários de leitura que são logo depois do almoço, mais ou menos entre 13h e 14h, e depois a noite, mais ou menos a partir das 22h. Com isso, leio, em média, três horas por dia.

Em alguns dias acabo me perdendo na internet, mexendo no Pinterest ou vendo vídeos no YouTube, mas me permito porque são duas coisas que gosto bastante de fazer e não sinto que são totalmente inúteis como ficar vendo o Facebook sem nenhum intuito.

Quando estou lendo algum livro que está empacado, coloco metas de leitura para ele, como, por exemplo, ler ao menos 50 páginas por dia. Isso funciona para mim e me ajuda a terminar alguns livros que não acho tão interessantes. Não peguei ainda nenhum livro que fosse muito chato e que tivesse que abandonar. Sou persistente e leio o livro até o fim.

Leio um livro de cada vez, é isso que funciona para mim. Apesar do meu Skoob ter vários livros em andamento, podem apostar que estou lendo apenas um livro. A maioria dos outros que estão lá é para o mestrado. No entanto, agora ando pensando em ler um livro de ficção e um livro de não-ficção ao mesmo tempo porque ultimamente só tenho tido vontade de ler ficção.

Por conta da rotina, acabo lendo muito mais nos dias da semana do que nos finais de semana. Isso mostra que ter uma rotina ajuda muito a controlar a leitura. Como nos finais de semana não tenho rotina nenhuma, acabo não lendo. Isso é ruim? Não, porque acabo fazendo coisas diferentes, como ver filme, série, TV e etc.

Uma coisa que pode empacar a leitura é não saber o que ler quando termina um livro. Às vezes perco um ou dois dias pensando e pesquisando qual livro ler e isso, obviamente, não é legal. Mas ainda não consegui criar uma fórmula para determinar isso, sempre vou mais pelo gosto do momento o que acaba dando certo.

Conte um pouco sobre o seu hábito de leitura. Com certeza tem uma dica que vai nos ajudar a ler mais!

GTD e desorganização: a hora de começar tudo de novo

Essa é uma série de posts que conto sobre a minha implantação e adaptação ao método GTD, desenvolvido pelo norte-americano David Allen e publicada no livro Getting Things Done (“A Arte de Fazer Acontecer”). Para acompanhar a série, basta clicar na tag “Minha experiência com o GTD“.

Foto: Reprodução/ Who What Wear

Foto: Reprodução/ Who What Wear

O post de hoje vai ser mais um desabafo para a gente começar esse ano de verdade. Como vocês já devem ter percebido pelos posts passados, tenho lutado constantemente contra a desorganização, a procrastinação e tentando ser a cada dia mais produtiva.

Pois bem, terminei o ano de 2014 bastante empenhada nessa missão. Mas hoje, depois de quase dois meses de 2015, percebo que ao invés de estar evoluindo, ando regredindo. O que acontece é que nunca consegui ficar plenamente organizada e, por isso, ao invés de manter, preciso sempre estar organizando tudo de novo.

Meu Evernote está uma bagunça, não tenho feito mais revisões semanais e até meu Todoist está com algumas tarefas atrasadas. Na esperança de buscar um sistema mais simples, acabei ficando sem sistema nenhum, essa é a verdade.

Mas já está mais do que na hora de voltar a evoluir e tentar colocar tudo em ordem. Por isso, pensei num passo a passo bem simples para eu ir colocando tudo nos eixos pouco a pouco.

  1. Para começar, amanhã vou fazer uma revisão semanal completa, olhando para todas as áreas e determinando metas para a semana seguinte. O que estava funcionando anteriormente vai voltar a funcionar agora.
  2. Quero organizar meu Evernote, tentando simplificar um pouco o sistema de modo que volte a ser eficiente e prático como tem que ser. Pretendo também dar uma digitalizada em alguns papéis que quero guardar e destralhar um pouco a minha pasta/fichário.
  3. Preciso terminar de organizar meu e-mail. Já criei um sistema de pastas bem interessante, agora só falta zerar a caixa de entrada (o que é quase impossível no meu caso). Também pretendo eliminar algumas assinaturas que enchem a minha caixa de entrada e acabam me desanimando para limpá-la.
  4. Eliminar ou realizar todas as tarefas atrasadas do Todoist e ver como ele vai funcionar neste novo sistema que pretendo organizar. Já falei por aqui que quero deixar no Todoist todas as tarefas, mas acho que do jeito que ando organizando não está sendo eficiente e sim bastante trabalhoso.
  5. Quero acrescentar um caderninho porque sinto muita falta de escrever, mas ao mesmo tempo, não quero perder mil anos gerenciando tudo isso. Vou gastar um tempinho pensando em como posso inserir esse caderninho de maneira eficiente. Este post da Camile Carvalho me deixou ainda com mais vontade de ter um caderninho para me ajudar na organização.
  6. Quando o sistema estiver montado e organizado, pretendo ter uma hora fixa todo dia para fazer ele acontecer, sempre coletando, processando, organizando, revisando e fazendo acontecer, já que o GTD é realmente o melhor método de organização e eu pretendo ser cada dia mais organizada com ele.

Assim que eu perceber que o sistema está funcionando, venho aqui compartilhar tudo com vocês. Pelo jeito, acho que o GTD é um constante aprendizado, já que é impossível achar um sistema ideal que funcione sempre, acho que depende muito do momento.

Me desejem força porque sei que vou precisar! E vocês, já tiveram que voltar atrás e começar tudo de novo como farei?

Notas da semana: Carnaval e muito mais

No post de hoje resolvi juntar dois tipos de posts que fazia muito no “Fútil&Útil“. O primeiro era que quase todo dia durante o Carnaval eu vinha até o blog para mostrar quem passava pelos camarotes, quem subia no trio e quem desfilava na avenida, sempre comentando principalmente sobre os abadás.

Também sempre fazia um post com várias notas contanto as novidades da semana e o que eu achava de legal para mostrar no blog, mas que não era assunto suficiente para virar um post. A minha intenção hoje é essa, fazer algumas notinhas mostrando como começou o Carnaval e também mostrar alguns outros assuntos, vamos lá?

Dakota Johnson de Saint Laurent

Foto: Reprodução/ The Fashion Court

Foto: Reprodução/ The Fashion Court

A protagonista de “50 tons de cinza” estava linda ontem na pré-estreia londrina no filme. O vestido tinha tudo o que eu amo. Era bem amplo e fluido, branco, minimalista e com apenas um detalhe no decote e na cintura. O cabelo solto e a maquiagem com esse batom vinho/ameixa/sei lá que cor completavam o look perfeitamente.

Começou o carnaval em Salvador

Foto: Reprodução/ Quem

Foto: Reprodução/ Quem

Quinta-feira e o carnaval já estava a mil em Salvador, com trio elétrico na rua e muita gente bonita pelos camarotes. E quem subiu no trio pela primeira vez foi a cantora Anitta e eu achei o máximo. Por mais que ela cante “funk”, ela é a cara do carnaval de Salvador, vocês não acham?

Foto: Reprodução/ Ego

Foto: Reprodução/ Ego

Já pelos camarotes tivemos a presença de três musas: Giovanna Ewbanks, Fernanda Paes Lemes e Thaila Ayala e com elas podemos ter mais ideias para customizar os nossos abadás. Amei, estavam lindas e muito estilosas. Vale a dica também de acrescentar sempre um adereço na cabeça para dar o toque final ao look.

Apps de listas de tarefas

Foto: Reprodução/ Estadão

Foto: Reprodução/ Estadão

Já que o blog também fala muito de produtividade, que tal ler uma matéria que saiu no Estadão com algumas dicas de app de listas de tarefas? Eu não conhecia esse aplicativo do Google e achei o máximo, pena não ter para iOS. Eles também indicam o Todoist que, para mim, é o melhor aplicativo de lista de tarefas que existe. Mas, se você ainda não achou o que melhor se adpta a você, fale consultar a matéria e ver se acha algum interessante. A lista é bem variada e com aplicativos bem diferentes, como um em que as suas tarefas feitas ou atrasadas controlam um personagem de jogo.

Para finalizar, desejo a todos um ótimo carnaval, que aproveitem bastante e se divirtam nesses dias de folga!

Gostaram das notas da semana? Quem sabe não faça com mais frequência!