GTD e desorganização: a hora de começar tudo de novo

Essa é uma série de posts que conto sobre a minha implantação e adaptação ao método GTD, desenvolvido pelo norte-americano David Allen e publicada no livro Getting Things Done (“A Arte de Fazer Acontecer”). Para acompanhar a série, basta clicar na tag “Minha experiência com o GTD“.

Foto: Reprodução/ Who What Wear

Foto: Reprodução/ Who What Wear

O post de hoje vai ser mais um desabafo para a gente começar esse ano de verdade. Como vocês já devem ter percebido pelos posts passados, tenho lutado constantemente contra a desorganização, a procrastinação e tentando ser a cada dia mais produtiva.

Pois bem, terminei o ano de 2014 bastante empenhada nessa missão. Mas hoje, depois de quase dois meses de 2015, percebo que ao invés de estar evoluindo, ando regredindo. O que acontece é que nunca consegui ficar plenamente organizada e, por isso, ao invés de manter, preciso sempre estar organizando tudo de novo.

Meu Evernote está uma bagunça, não tenho feito mais revisões semanais e até meu Todoist está com algumas tarefas atrasadas. Na esperança de buscar um sistema mais simples, acabei ficando sem sistema nenhum, essa é a verdade.

Mas já está mais do que na hora de voltar a evoluir e tentar colocar tudo em ordem. Por isso, pensei num passo a passo bem simples para eu ir colocando tudo nos eixos pouco a pouco.

  1. Para começar, amanhã vou fazer uma revisão semanal completa, olhando para todas as áreas e determinando metas para a semana seguinte. O que estava funcionando anteriormente vai voltar a funcionar agora.
  2. Quero organizar meu Evernote, tentando simplificar um pouco o sistema de modo que volte a ser eficiente e prático como tem que ser. Pretendo também dar uma digitalizada em alguns papéis que quero guardar e destralhar um pouco a minha pasta/fichário.
  3. Preciso terminar de organizar meu e-mail. Já criei um sistema de pastas bem interessante, agora só falta zerar a caixa de entrada (o que é quase impossível no meu caso). Também pretendo eliminar algumas assinaturas que enchem a minha caixa de entrada e acabam me desanimando para limpá-la.
  4. Eliminar ou realizar todas as tarefas atrasadas do Todoist e ver como ele vai funcionar neste novo sistema que pretendo organizar. Já falei por aqui que quero deixar no Todoist todas as tarefas, mas acho que do jeito que ando organizando não está sendo eficiente e sim bastante trabalhoso.
  5. Quero acrescentar um caderninho porque sinto muita falta de escrever, mas ao mesmo tempo, não quero perder mil anos gerenciando tudo isso. Vou gastar um tempinho pensando em como posso inserir esse caderninho de maneira eficiente. Este post da Camile Carvalho me deixou ainda com mais vontade de ter um caderninho para me ajudar na organização.
  6. Quando o sistema estiver montado e organizado, pretendo ter uma hora fixa todo dia para fazer ele acontecer, sempre coletando, processando, organizando, revisando e fazendo acontecer, já que o GTD é realmente o melhor método de organização e eu pretendo ser cada dia mais organizada com ele.

Assim que eu perceber que o sistema está funcionando, venho aqui compartilhar tudo com vocês. Pelo jeito, acho que o GTD é um constante aprendizado, já que é impossível achar um sistema ideal que funcione sempre, acho que depende muito do momento.

Me desejem força porque sei que vou precisar! E vocês, já tiveram que voltar atrás e começar tudo de novo como farei?

Anúncios

Um comentário sobre “GTD e desorganização: a hora de começar tudo de novo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s